No dia 11 de Abril, como em todos os anos, celebrou-se o Dia Mundial da Doença de Parkinson.

Enquanto eu trabalhava – nesse dia trabalhei com sete doentes de Parkinson – foram várias as iniciativas mediáticas de sensibilização sobre esta doença, como acontece todos os anos.

Este ano, faço questão de partilhar uma das melhores campanhas de sensibilização e informação que conheço, e chamo a atenção para as mensagens principais: a necessidade de tolerância quanto às diferenças que todos temos entre nós (quem fala da diferença que a DP traz, fala de outra diferença qualquer) e para a importância de agirmos normalmente perante a diferença.

Conheço muitas pessoas que têm doença de Parkinson, gosto muito delas e empatizo com a dor que têm. A dor de ter uma doença e a “dor social”, da incompreensão das pessoas.

Vamos ser normais e tolerantes?

Vamos, por favor.

Rita Loureiro

Terapeuta da Fala